MATILDA - ROALD DAHL



Título: Matilda
Autor: Roald Dahl
Editora: Martins Fontes
Páginas: 254
Ano: 2014
Avaliação: ⭐✩✩✩✩✩

Sinopse: "Matilda adorava ler. Passava horas na biblioteca, lendo um livro atrás do outro. Mas, quanto mais ela lia e aprendia, mais aumentavam seus problemas. Os pais viam televisão o tempo todo e achavam muito estranho uma menina gostar tanto de ler. A diretora da escola achava Matilda uma fingida, pois ela não acreditava que uma criança tão nova pudesse saber tantas coisas. A história de Matilda até que poderia ser triste. Mas Roald Dahl conta as coisas de um jeito tão absurdo e exagerado, inventa tantas travessuras e aventuras malucas, que tudo acaba ficando engraçado."


Matilda é uma garota que adora ler, mesmo não tendo nenhum meio de incentivo por parte de sua família. Seus pais só querem saber de acompanhar seus programas prediletos e continuar com seus afazeres, sem a valorização pela sua filha e seu mundo de livros. Assim, a garota encontra uma única forma de poder apreender sobre nosso cotidiano sempre enriquecendo o seu cérebro, mas criando ao seu redor contestamentos de como uma garota tão pequenina pode saber tanta coisa?!

Roald Dahl conseguiu trazer em seu livro como podemos nos tornar seres de outra espécie mesmo estando entre a nossa comunidade. Por exemplo, pelo fato de Matilda gostar imensamente dos livros ela é observada pelas outras pessoas como uma estranha, ainda mais pela idade que possui. Aqui fica claro como existe pessoas capazes de não entender a importância da leitura no processo de formação de uma pessoa, ainda mais quando se trata de crianças. 

Além disso, o escritor não deixou de dizer como os adultos podem ser "tiranos" com suas crianças. Muitos acreditam que as crianças não conseguem captar nada do cotiano adulto, claro que alguns assuntos não se enquadram totalmente no quadro infantil, mas não podemos deixar levar com o pensamento delas estarem cegas aos conflitos humanos. Assim, no próprio livro deixou bem claro o papel de tutor que os livros possui. Além disso, mostra que uma pessoa que se aventura com histórias passadas consegue contextualizar com o presente podendo compreender os conflitos humanos. 

Por fim, em Matilda somos questionados sobre o poder da leitura, uma forma transformadora e ainda sobre as questões humanas a cerca do assunto. Mas claro, nunca deixando de por todo o contesto nos olhos de uma criança, a leveza de poder ser quem ela deseja ser, poder sonhar sem ter o medo do julgamento desnecessário dos outros. 

Comentários